MSN: ludmila_brazil@yahoo.com

Informações sobre My Travel and Cash por favor add
MSN: ludmila_brazil@yahoo.com

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A historia do Alho

Garlic-Thyme (Alho)

História do alho


Desde a Antiguidade o alho é usado na alimentação e no tratamento de doenças. Hoje é reconhecido por suas propriedades terapêuticas a favor da saúde.

Ninguém sabe ao certo quem foram os primeiros povos a consumir alho ou usá-lo com fins medicinais. Sua origem data entre 4 e 6 mil anos atrás, em local que varia entre o continente asiático e a Europa mediterrânea.

“Julga-se que o alimento surgiu no deserto da Sibéria e tenha sido levado para o Egito por tribos asiáticas nômades. Dali teria seguido para o extremo oriente por meio do comércio com as Índias e, então, chegado à Europa”, afirma Rafael Cursino, presidente da Associação Nacional dos Produtores de Alho (Anapa). De qualquer maneira, desde cedo suas propriedades foram mais do que reconhecidas. Recentemente foi descoberto um papiro egípcio de cerca de 1.500 a.C., em que o alho é indicado para o tratamento de mais de 20 doenças. Nessa época, entretanto, e até fins da Idade Média, em 1453, as lendas que cercam o alho eram as mais presentes.

“Tutankamon, um jovem faraó, foi enterrado com seis dentes de alho”, diz Rafael. Acredita-se que isso o ajudaria na passagem pra a vida após a morte. Em cemitérios pré-históricos também foram descobertos bulbos de alho moldados em argila, que tinham como função afastar os maus espíritos. Esse uso continuou por muito tempo, tendo acrescentado na Idade Média a função de agir como repelente contra mosquitos quando colocado na porta de casa.


Da porta para a cozinha
Estando tão perto das pessoas, era inevitável que muitas delas descobrissem as reais funcionalidades desse alimento.

“Em nenhuma época da história européia as especiarias – incluindo o alho – tiveram papel tão importante quanto nos séculos 14, 15 e 16. Tiveram importância na cozinha, por exemplo, pela freqüência de seu uso e pelas quantidades utilizadas”, ressalta Yara Queiroz, doutoranda em Nutrição em Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP).

Inclusive, foi nessa época também que se acredita na vinda do alho para o Brasil, logo quando os portugueses pisaram aqui pela primeira vez. Hoje é item indispensável da culinária, dividindo o posto de tempero protagonista com a cebola. Além das cozinhas brasileiras, é encontrado nos pratos portugueses, italianos, espanhóis e em alguns franceses.

Nem todos, no entanto, reconheceram seu sabor logo de cara. “Para todas as culturas, o alho era um elemento quase tão importante quanto o sal. A diferença de importância foi dada, entretanto, pela rejeição das classes mais altas, em razão do cheiro”, afirma Rafael.

Em países como a Inglaterra e os Estados Unidos, por exemplo, foi recusado por anos, devido ao mau hálito que pode provocar. Uma frase que pode resumir bem essa sensação: “podemos esquecer seu nome, mas saberemos sempre que ele passou por aqui”. Só voltou a ser apreciado já no final do século 19, quando levas de imigrantes chegaram ao país americano, levando consigo o bom hábito de consumi-lo nas refeições.

 
De olho na saúde
Cientificamente, no entanto, faz pouco mais de 150 anos que as propriedades terapêuticas dessa hortaliça são conhecidas. O responsável por tal feito, inicialmente, foi o químico francês Louis Pasteur, que em meados dos anos 1850 “evidenciou propriedades anti-sépticas e bactericidas no alho, informações que foram usadas na Primeira e na Segunda Guerra Mundial, pelos exércitos inglês, alemão e russo”, afirma Rafael. Nessa época, foi utilizado como importante arma para desinfetar ferimentos, evitando ou reduzindo o risco de infecção causada por bactérias ou germes.

“Hoje, o alho é receitado pelos naturalistas e médicos que acreditam na cura pelas ervas. Além de ser indicado para prevenir resfriados, gripes e doenças infecciosas”. Já está provado que seu poder terapêutico, reconhecido pelo Ministério da Saúde brasileiro e pela FDA (órgão do governo americano pra aprovação de medicamentos e alimentos), deve-se a um componente chamado alicina, responsável pelo sabor e odor, ao qual são atribuídos os benefícios de queda do índice do colesterol ruim e a redução da pressão arterial, capaz de reduzir os riscos de infarto e de derrame cerebral.


O alho e suas propriedades terapêuticas
O alho e a Aloe Vera pertencem a família das Liláceas e ambos têm grandes propriedades medicinais. O alho se caracteriza pro possuir um talo enterrado em lugar da raiz. Existem muitas variedades de alho, mas a mais comum é o Allium sativum.

Propriedades principais do alho:
Antibiótico, expectorante dos pulmões, vermífugo (contra vermes intestinais), anti-reumático, antitireóideo, relaxante muscular, digestivo, diurético, antidiabético, hipotensor, relaxante cardíaco, previne a aterosclerose, a trombose, diminui a gordura e o colesterol do sangue, revitalizantes e reconstituinte geral.

• Poder antibiótico e Germicida
Ficou bem demonstrado que é eficaz contra bactérias como estafilococos, estreptococos, salmonelas e demais germens que habitualmente causam as infecções diarréicas e gastrintestinais, assim como as bronco pulmonares. Além das causadas por fungos como a tínea e a candidíase.

• Expectorante dos pulmões
Atua como um grande expectorante pulmonar, ajudando a desprender das mucosas as secreções infectadas nocivas dos brônquios. Ademais, previne contra catarros e gripes.

• Vermífugo
Desde a antiguidade se tem utilizado dente de alho para eliminar os oxiúrios das crianças, servido de grande ajuda para as amebas e forma definitiva.

 Anti-reumático
Esfregando-se dentes de alho moído com balsâmica de Aloe, nas articulações doloridas e inflamadas afetadas por dores reumáticas, esta mistura provoca um efeito desinflamante e calmante.

 Hipertireóideo
O alho contém uma grande quantidade de iodo, por isso ele ajuda as pessoas que padece de bócio hipoteróideo causado pela deficiência desse mineral.

• Tonificante muscular
Os músculos se tonificam e podem agüentar uma sobrecarga maior de trabalho, já comentavam os egípcios que construíram a grande pirâmide de Keops onde se indica que o alho era um dos vegetais diariamente administrados aos operários. Além disso, o alho é um ótimo relaxante muscular.

• Digestivo
A ingestão de alho previne o bloqueio dos nervos ou estresse da secreção dos sucos gástricos e pancreáticos – inclusive os sucos intestinais encarregados de digerir os nutrientes – além de fazer com que a musculatura do aparelho digestivo se encontre relaxada e tonificada.

 Diurético
O alho é altamente diurético devido a seus óleos essenciais e os açúcares de baixo peso molecular.

• Antidiabéticos
O alho é de grande ajuda para pessoas com diabetes, já que diminui o nível de glicose no sangue. Essa ação se deve ao fato de aumentar a secreção de insulina, que é encarregada de manter os níveis normais de açúcar no sangue.

• Hipotensor
(baixa a pressão arterial elevada).
O alho atua como vasodilatador, proporcionando uma maior irrigação sanguínea, uma vez que provoca uma diminuição da pressão arterial. Experimentos realizados mostram esses efeitos em cerca de 75% das pessoas.
 
 Relaxante do coração
O alho tonifica o músculo cardíaco e com isso ele ajuda a evitar a arritmia cardíaca. É indicado para pessoas que têm taquicardias e arritmias cardíacas.

• Aterosclerose e trombose
Estudos realizados por Chitani e Bordia revelaram que a ingestão de alho diariamente durante um mês provoca a diminuição da coagulação em cerca de 72 a 85%.

• Redutor de gordura no sangue
Tem-se demonstrado que o alho provoca uma diminuição das lipoproteínas de baixa densidade (perigosas), num nível de 7 a 22% e eleva as de alta densidade (as favoráveis) de 15 a 31%. Além de diminuir o colesterol total e os triglicerídeos em cerca de 17 a 20%.

 Revitalizador
Desde a antiguidade o alho associado ao vigor, à resistência física e à força, proporcionando uma grande resistência aos atletas.

O alho é rico em açúcares, proteínas, cálcio, potássio, fósforo, enxofre, iodo e silício, além das vitaminas A, B1, B2, B3 e C.
 
O alho tomado com tomilho multiplica seu poder antibiótico e o faz mais digestivo.

O alho combinado com a lecitina tem maior poder de assimilação.

SANTO ALHO! Previne o câncer, combate o colesterol, protege o corpo contra doenças respiratórias, estimula a digestão e aumenta as defesas do organismo.


(Fonte: Editora Escala: Alimentos Poderosos e seus efeitos curativos, nr.02)


Forever Garlic-Thyme (Complemento nutricional à base de óleo de alho, canola, tomilho, com lecitina, cera de abelha e extrato de alfarroba. A adição do tomilho neutraliza o odor indesejável do alho. Pode ser consumido junto às refeições. Especialmente se tomado com o Arctic-Sea, forma uma excelente fonte de nutrição em óleos. Conteúdo: 100 cápsulas softgel)

Como você sabe, não somos só nós, humanos, que temos um sistema de defesa, as plantas também se defendem de predadores, bactérias, vírus e fungos. Muitas vezes o efeito benéfico de um alimento vem justamente de estarmos consumindo as substâncias de defesa dele. Outras vezes a defesa dele pode nos fazer mal, como é o caso da aloína da casca da babosa. 

O sistema de defesa do alho, feito principalmente de compostos de enxofre, nos faz muito bem e possui quase 100 compostos químicos ativos, inclusive muitos polifenóis antioxidantes. 

A substância principal do alho e desse super sistema natural de defesa é a alicina. Olha só que interessante: o alho normalmente não contém alicina, mas armazena separadamente as duas substâncias que a compõem. A alicina SÓ SE FORMA SE O ALHO FOR ATACADO por um parasita ou quando é esmagado ou ainda no processo usado pela Aloe Vera of America para a produção doGarlic-Thyme. 

Olha só um pouco do que a alicina pode fazer pela nossa saúde: ela reduz o colesterol no sangue, aumenta a fluidez do sangue, melhorando toda a circulação, é bactericida, fungicida e ajuda seu organismo a queimar mais gorduras, ao estimular a função de diversos o citocromos no fígado. Mas existe um benefício do alho que é muito pouco comentado e que merece mais atenção. O alho aumenta a potência sexual do homem. É isso mesmo que você leu: O ALHO AUMENTA A POTÊNCIA SEXUAL DO HOMEM!!

Deixa eu te explicar melhor. Uma substância fundamental para a ereção é o óxido nítrico, que facilita o relaxamento da musculatura dos corpos cavernosos do pênis. Com a musculatura relaxada, os vasos sangüíneos se dilatam e os corpos cavernosos se enchem de sangue, gerando a ereção. O viagra ou o cialis, por exemplo, aumentam a concentração de óxidonítrico no corpo e facilitam todo o processo. 

Sabe o que o Garlic-Thyme faz? Estimula a produção contínua e crescente de óxido nítrico no organismo do homem! E isso, obviamente, aumenta a capacidade do homem de ter mais e melhores ereções! Só que, é preciso lembrar que não se trata de um medicamento, é um alimento que vai promover essa produção ao longo do tempo, portanto não é pra tomar como se fosse viagra, meia hora antes da relação. É pra tomar 3 por dia que, ao longo das semanas, a quantidade total de óxido nítrico no seu organismo vai aumentando cada vez mais e a potência também!! 

Pra quem quiser pesquisar mais e se aprofundar sobre o alho existe um livro excelente do Dr. Marcio Bontempo sobre o alho e suas propriedades. O Dr. Marcio Bontempo é médico homeopata com mais de 25 anos de experiência, especialista em saúde pública, foi assessor da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro e do Ministério da Saúde.


(Fonte: http://www.sejaexcelente.com.br/ - Mauro Pennafort)

4 comentários: