MSN: ludmila_brazil@yahoo.com

Informações sobre My Travel and Cash por favor add
MSN: ludmila_brazil@yahoo.com

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

A população brasileira adverte: as proibições arbitrárias da Anvisa, fazem mal a saúde!





Milhares, eu disse, milhares de artigos científicos foram e são publicados sobre as propriedades funcionais da Aloe Vera e seus componentes. Digno de nota é dizer que estas pesquisas científicas são realizadas por Instituições e Universidades sem qualquer vínculo com a Forever Living Products, o braço comercial da Aloe of America Inc..
Fonte: Dr Marco Polo Batista
QUARTA-FEIRA, 16 DE NOVEMBRO DE 2011
ANVISA FAZ O CERTO DA MANEIRA ERRADA! 
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária emitiu a Resolução Nº 5.052, de 10 de novembro de 2011 com três artigos sendo o primeiro de nosso inteiro interesse:
Art. 1º Proibir a importação, a fabricação, a distribuição e a comercialização, em todo território nacional, de alimentos e bebidas à base de Aloe Vera, por não haver comprovação da segurança de uso e nem registro junto à ANVISA/MS.

Primeiramente, cabe ressaltar que por segurança, a ANVISA quis se referir a qualidade dos produtos, aos métodos empregados em suas fabricações e não ao uso deste alimento que é seguro tanto para ingestão como para o uso externo. Milhares, eu disse, milhares de artigos científicos foram e são publicados sobre as propriedades funcionais da Aloe Vera e seus componentes. Digno de nota é dizer que estas pesquisas científicas são realizadas por Instituições e Universidades sem qualquer vínculo com a Forever Living Products, o braço comercial da Aloe of America Inc..

Agiu corretamente pois o mercado nacional e internacional está repleto de produtos rotulados como sendo feitos “de Aloe Vera” e que, no entanto, são fabricados e envazados de forma inadequada; utilizando-se de espécies de Aloes inapropriadas; plantadas e colhidas na épocas erradas e conservadas com produtos e métodos tóxicos, inaceitáveis.

No entanto, agiu de maneira errada e prejudicial à população ao descuidar-se em separar o joio do trigo.


Ao colocar no mesmo saco todos os produtos feitos com Aloe Vera sem levar em consideração que há no mercado uma empresa tradicional e com mais de 33 anos de existência, que recebe o reconhecimento dos mais importantes órgãos fiscalizadores do mundo, entre eles, o FDA (a ANVISA americana) e FSA (a ANVISA Inglesa), dos Institutos de Saúde e de Câmaras de Comércio de nações como o Reino Unido, Canadá e diversos outros da União Européia.

Esta empresa chama-se ALOE OF AMERICA INC. cujos produtos são distribuidos em mais de 150 países, inclusive o Brasil, através da Forever Living Products. Uma empresa que possui mais de 87% de toda plantação de Aloe Vera Barbadensis Miller do planeta, a melhor para o consumo humano; plantada nos locais certos e colhidas na época certa, que representa mais de 60.000.000 de plantas de Aloe, cujo primeiro efeito global é retirar da atmosfera mais de 20 toneladas de gás carbônico por dia contribuindo, assim, para o combate ao aquecimento da Terra, e só por isso, é premiada anualmente como uma das principais empresas que benefeciam a humanidade como um todo. Uma empresa ecologicamente correta.

Mas a ANVISA acerta quando “aperta o cerco” contra fabricantes inescrupolosos cuja ganância por lucros fácies desconsidera a segurança e a saúde da população. Faça isso sim, “dona ANVISA”, mas separe o joio do trigo. Senão vejamos:

1º - O gel de Aloe Vera, para que contenha todas os mais de 200 nutrientes que o compõe, deve ser produzido por plantas plantadas em áreas secas, semi-deserticas, as folhas colhidas entre 3 a 7 anos, e as plantações devem ser preservadas de pragas sem a utilização de qualquer agrotóxico, e a espécie mais adequada é a Barbadensis Miller.

2º - A mucilagem , o gel no interior da folha, deve ser de lá retirado sem ter sua casca esprimida, esmagada e muito menos moída e, para se preservar as características originais do gel, ele deve ser imediatamente pasteurizado a baixas temperaturas e envazados em recipientes opacos, pois a Aloe se degrada rapidamente quando exposta à luz.

Só a Aloe of América Inc. adota os cuidados descritos até aqui na industrialização e comercialização de produtos à base de Aloe vera.

Observação importante:
O FDA, Food and Drug administration, a ANVISA americana, fez a seguinte declaração sobre o gel de Aloe Vera fabricado pela Aloe of America Inc.:
“O produto contido no suco de Aloe Vera Gel da Forever Living Products é, essencialmente, idêntico ao encontrada na folha fresca da planta”

3º - Nem todas as marcas são iguais
Não. Muitos produtores deste alimento não tomam os cuidados necessários e não estão de posse do “know-how” para fazê-lo
Produtores inescrupulosos, utilizam processos descabidos e perniciosos na fabricação e conservação do produto, sendo os principais problemas encontrados os seguintes:

a) Uso ilegal de irradiações
b) Excessos no processamento de conservação
c) Uso de aditivos tóxicos
d) Diluição clandestina com água e outras substâncias.

Vejamos um a um.

• IRRADIAÇÃO:
A Britsh Food Standards Agency-FSA (a ANVISA da Inglaterra) conduziu dois investigações sobre irradiação em alimentos e suplementos para saúde nos anos de 2002 e 2005.
Em 2002 eles encontraram evidências de irradiação em três produtos de Aloe vera vendidos em lojas de rua, um deles oferecido por uma fomosa empresa inglesa. Ao todo, a investigação achou oito produtos diferentes deste fabricante cujos testes indicaram irradiação.
Em 2005, as investigações da FSA identificaram mais dois produtos populares de Aloe que tinham sido irradiados e vendidos com o rótulo de outra afamada marca inglesa.

• ADITIVOS, PROCESSAMENTO E PESTICIDAS:
Frequentemente os consumidores destacam a diferença no preço entre fabricantes de produtos de Aloe Vera. Mas como diz o ditado: “Você recebe o que você pagou!”.

Por exemplo, um dos mais baratos sucos de Aloe no mercado internacional é fabricado com a folha inteira, e não somente com o gel interno.
Custa menos produzi-lo moendo-se a folha inteira, como se fosse cana de açucar, mas nesse processo. torna-se necessário a utilização de produtos químicos para neutralizar a Aloína contida nas folhas e que podem causar alguns problemas quando consumida em grandes quantidades. Ora, a contaminação por substâncias químicas somadas a presença de pesticida utilizados neste processo tornam estes produtos inaceitáveis para o consumo humano, mas em compensação, os custos da produção é muito menor.

Devemos considerar também que uma pequena quantidade de Aloína ( 0,02 ppm) presente no gel de Aloe vera tem efeitos benéficos para a saúde, no entanto esse benefício é totalmente perdido com o processamento químico acima descrito.

Somente a Forever Living Products acredita que esforços extras para se manter a pureza oferecida pela natureza valem apena, mesmo que para isto, o produto final tenha um custo ligeiramente maior.
Ou seja, a Forever Living Products não abre mão da qualidade, muito menos negocia com a saúde do consumidor.

Há um outro suco daquela empresa inglesa famosa, um composto de Aloe com Cranberry, que contém o corante E150 e um adoçante artificial chamado de Acesulfame K. O corante E150 é responsável pelo agravamento da Síndrome de Hiperatividade em crianças e ADHD em adultos e o Acesulfame é tido como provável agente cancerígeno por isso, a American Food Watchdog Agency Center for Science, tem repetidamente expressado sua preocupação com o uso desta substância.

• PESTICIDAS: por não terem suas próprias plantações, os “outros” fabricantes de produtos de Aloe Vera, compram as folhas de fazendeiros cujas plantações não sofrem o controle dos órgãos apropriados.
A Aloe Vera of America Inc., por ter verticalizado toda a industrialização, desde a planta até o produto final, pode garantir pureza e qualidade. É bom que se diga que, o mais alto grau de segurança e integridade do produto, vem de onde o produtor está envolvido de perto com todos os aspectos da cadeia de produção.

• DILUIÇÃO COM ÁGUA:
O Dr. Lawrence Plaskett investigou o problema de diluição em vários produtos de Aloe vendidos no Reino Unido. Eis o que ele disse: “O Serviço de Informações da Aloe Vera trouxe-me três marcas de Aloe geralmente vendidas no U.K. (nós testamos, desde então, diversas marcas). Os achados analíticos indicam que um destes era pura água, um segundo continha, na melhor das hipóteses, 10 a 15% de Aloe com grande adulteração, e um terceiro era, provavelmente, um produto de Aloe Vera levemente aceitável. Os nomes envolvidos era, tanto respeitáveis como prestigiados no mercado. Isto é um mau presságio sobre interesses dos consumidores britânicos!”.
AGORA, VAMOS SEPARAR O JOIO DO TRIGO

Pelo exposto, podemos dizer que Aloe Vera of America Inc. é o maior e mais confiável produtor e fornecedor do mundo de produtos de Aloe Vera que são compartilhados por muito mais de 9.000.000 de empreendedores distribuidos em mais de 150 países sob a marca Forever Living Products.

Leia o que se diz da empresa Aloe of America Inc. e de sua Aloe Vera e sobre seus métodos de produção:

“Aloe Vera of America é o maior cultivador e distribuidor de Aloe Vera do mundo, com plantações nos USA e no Caribe, ambos com climas adequados para o crescimento da Aloe.

Como produtores e distribuidores eles sempre sabem onde sua Aloe foi plantada. Eles garantem que pesticidas e herbicidas não foram usados nos campos de Aloe vera. Eles controlam todo o processo, da escolha da folha que serão colhidas, até a temperatura de armazenamento após o engarrafamento. Eles não dependem de outros fornecedores. O gel é extraído imediatamente após a colheita, de folhas maduras e rapidamente estabilizado para consevar e proteger o conteúdo nutricional essencial dentro de poucas horas.

Eles usam seu próprio processo de estabilização patenteado. Sem adição de aromatizantes ou corantes ao gel. Como existem muitas colheitas durante o curso do ano, a cor e o sabor podem variar. Sabe-se que algumas companias adicionam agentes descorantes nos seus produtos para manterem a cor consistente nas prateleiras durante todo o ano. Embora uma grande proporção da Aloe Vera Gel é naturalmente composta por água, qualquer um pode ver que o Gel natural não é um líquido claro e fino. A Aloe vera Gel da Aloe of America Inc. não é homogenizada ou filtrada. As bebidas têm uma polpa rica que eles acreditam conter muitas das virtudes da Aloe Vera que são necessárias nas suas dietas diárias. Algumas outras companias oferecem Aloe Vera com polpa coada, dando uma aparência de água engarrafada.

Aloe Vera of America acredita que produtores adulteram suas Aloes com inúteis filtros como a maltodextrina para cortar custos e aumentar os lucros e que alguns outros empregam uma multidão de métodos de processamento, incluindo congelamento-secamento e pulverização-secamento, que comprometem a pureza final de seus produtos. A Food and Drug Laboratórios de Nova York testaram o Aloe Vera Gel da Aloe of America e declararam que é “essencialmente identico” ao gel da folha fresca.

Na era recente, a folha completa da Aloe vera tem atraído muita atenção e é apresentada pelos seus fabricantes como provedores de benefícios extras. Eles frequentemente evitam mencionar que para remover o forte elemento laxativo encontrado na parte externa da folha, eles devem passar o gel inteiro por filtros de carvão ativado, que, inevitavelmente destroi o equilíbrio dos nutrientes encontrados no Gel. Aloe of America Inc. não arrisca a integridade do produto submetendo-o a este processo de filtração. Os reconhecidos benefícios da Aloe Vera são encontrados no Gel e não na casc. As cascas sem utilidade são descartadas e usadas como fertilizantes naturais nos campos de Aloe.

A Aloe Vera da Aloe fo America Inc. não é fervida. Ferve-la ou pasteuriza-la é barato e rápido. Porém, o calor excessivo destroi os ingredientes ativos. Eles usam somente temperaturas de sub-pasteurização, conhecida como processo-a-frio, para garantir a preservação da atividade enzimática. O processo de esfriamento fixa imediatamente os nutriente logo após a colheita e permite que o produto retenha sua potencia total por um longo período.

Aloe Vera da Forever Living não é reconstituida a partir do gel congelado a seco. Isto é como algumas companias produzem produtos que eles denominam de ‘dupla-força’ e assim por diante. Os produtosda Forever Living contêm 100% de Aloe Vera Gel estabilizado, da planta ao produto. 100% de Aloe Vera estabilizada é o primeiro ingredientecitado nos rótulos de suas bebidas, gels e loções.

Aloe Vera Gel da Forever Living da Aloe of America Inc. tem o Selo de Aprovação do Conselho Internacional da Ciência da Aloe, recebeu o selo ‘K’ da classificação Kosher e tem sido aprovada pela Islamic Society of California. Todos os produtos Forever Living e ingredientes são certificados por não usarem animais como cobaias.


Finalmente o periódico ‘Proof Magazine’ classificou o gel de Aloe vera da Forever Living como “O melhor suco de Aloe Vera”´, dizendo ainda, “é inquestionavelmente







quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Aloe Vera Anvisa


Amigos e clientes
A Anvisa proíbiu a comercialização dos sucos que vendo de Aloe Vera. Algumas pessoas estavam preocupadas se havia algo errado com os sucos.

O suco de Aloe Vera (Babosa) é milenarmente usado, para uso externo e interno. É uma planta segura e saudável. 

A Forever Living Products, planta, processa e vende os sucos de Aloe Vera a mais de 30 anos. A empresa está presente em mais de 150 países, e milhares de brasileiros consomem nossos sucos a mais de 10 anos sem nenhuma ocorrencia que demonstrasse prejuízo de saúde a alguém. Ao contrário disso, milhares  de pessoas têm obtido melhoras de bem estar e saúde com o uso do suco e de seus benefícios nutricionais. Somente de distribuidores são mais de 9 milhões.

Quero esclarecer que embora a anvisa tenha proibido o produto alegando falta de testes que comprovem a eficácia e segurança dos sucos, é somente uma questão de regulamentação de acordo com o orgão responsável em nosso país. Sendo que existem mais de 150 "anvisas" (cada país tem um orgão responsável equivalente a ANVISA) que atesta a segurança de desses produtos, além de muitos estudos independentes.

Michael Peuser tem um livro muito interessante chamado "Os Capilares" onde ele explica como Aloe Vera pode ajudar a promover saúde.

Para quem quiser dar uma olhada na entrevista Michael Peuser  o video está abaixo:  

Monica Lacombe é outra defensora do uso da Aloe vera e recomendo uma sequencia de 5 videos, a começar por esse que coloco o link abaixo:

Como distribuidora e consumidora, fico na torcida de a FLP reverter judicialmente essa decisão da Anvisa.
Saiba mais sobre nossa PASTA DE DENTES                                                                     
     








Todos com certificados internacionais de qualidade


                              
Qualquer novidade aviso a todos. Por enquanto, continuo vendendo todos os mais de 60 produtos a base de Aloe Vera que a Forever Living oferece no Brasil (Cosmeticos, maquiagens e cuidados pessoais).

A pergunta que me ocorre é: Existe algum interesse em proibir os sucos que promovem boa saúde e não cigarros por exemplo?
$$$

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Marketing Multinivel - Vendas - Negócios - Internet


Na descrição do meu perfil você pode ver que sou VENDEDORA.
Ao contrário de 99% das pessoas que trabalham com marketing multinivel (que vendem produtos, serviços e o próprio negócio da empresa) eu não me sinto ofendida em ser chamada de vendedora. 

Tenho muitos clientes dos produtos da Forever Living Products no Brasil e fora do país. Mas somente vendo os produtos. Entendo que o plano de marketing da empresa é ótimo para quem quer desenvolver. Mas eu não tenho disponibilidade para desenvolver o trabalho de forma presencial, como exige uma equipe. Por isso as empresas que consigo trabalhar usando a internet são minha escolha.

Acredite! Existem empresas que você pode desenvolver uma atividade rentável usando a internet. Mesmo que seja para ter uma pequena renda extra a partir de 100 200 ou 300 reais a mais no fim do mês, ou muito mais do que isso.

Vendo produtos de outras empresas. Isso é lucrativo para mim, e nada tenho contra pessoas que só trabalham com somente com uma empresa.

Aceito convites para conhecer outras empresas. Hoje eu tenho os resultados que espero com as empresas que trabalho, seja na venda de produtos, seja no trabalho com equipe.

Conheço vária, e conheço muitas pessoas que tem excelente resultado desenvolvendo seus negócios. Inclusive pessoas que fazem marketing multinivel de consumo (Bosco, um amigo pode dar informações a respeito). Não trabalho com ele (infelizmente) porque estou com meu trabalho no limite do que posso fazer. 

As empresas que eu trabalho, considero preparadas para trabalhar no nosso mercado,  e ou porque tem produtos de qualidade e valores agregados superiores aos outros. (No final deixo o link para visitas).

Empresas de marketing multinível são uma excelente escolha. Procure saber como é atividade diária exigida em cada empresa. 
Para vc crescer, vc tem que consumir, vender, e patrocinar. (mesmo em empresas de consumo de produtos,,, poderia citar várias). 

Escolha o seu negócio e desenvolva com trabalho e dedicação. 

O sucesso não acontece por acaso. 

Não adianta uma pessoa me chamar para ser "Diamante" na empresa que ele trabalha se eu não tenho disponibilidade para trabalhar com tal. Então pessoas, não me entendam mal. Quando recuso um convite, é pq nao posso mesmo fazer. Por mais interessante que seja a sua proposta e da empresa que vc se associou.

A oportunidade favorece as mentes preparadas. Prepare-se, conheça antes outras opções.
Cada empresa tem suas particularidades, e algumas pessoas se adaptam a ela, ou não.

Sucesso a todos.
Links de outras empresas que eu trabalho. 

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Aloe Makeup Remover - Demaquilante Area dos Olhos


O que seria da minha pele lindinha se nao fosse esse demaquilante a base de aloe vera.

Aloe Eye Make-up Remover (cód. 186)

A primeira coisa que deve ser feita antes de fazer uma maquiagem é a retirada de qualquer residuo de maquiagem anterior, usando o demaquilante Aloe Eye Make-up Remover, que possui uma formula única que elimina de forma eficaz e suave os resíduos da maquilagem. NÃO GOSDUROSO este demaquilante tem como ingrediente principal o gel estabilizado de Aloe vera e agentes que limpam e ao mesmo tempo tratam a pele, deixando-a alimentada e hidratada.

ADOOOORO, é quase um tonico antes de maquiagem. Não pode faltar, antes e nem depois para remover a maquiagem.

Deixar a pele sem resíduos é importante para ela poder respirar. Ela agradece.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Alimento e Humor


Banana:contra a ansiedade
 
Se você anda mais ansiosa que o normal, aposte na banana para elevar os níveis de serotonina. Quando os níveis desse neurotransmissor estão baixos, falha a comunicação entre as células cerebrais. Aí você fica irritada e especialmente ansiosa. A fruta combina doses importantes de triptofano e vitamina B6. Juntas, as duas substâncias se tornam poderosíssimas na produção da serotonina. Quanto consumir: 2 unidades por dia.
Mel: pura alegria
Triste sem motivo? De novo a causa pode ser a serotonina de menos. Nesse caso, o mel funciona como um calmante natural, pois aumenta a eficiência da serotonina no cérebro. Mas não é só aí que ele atua. Quando alcança o intestino, ajuda a regenerar a microflora intestinal. Resultado: o ambiente se torna mais propício para a produção de serotonina. Surpresa? Pois é, cerca de 90% do neurotransmissor do bom humor é produzido no intestino. Quanto consumir: 1colher (sopa) / dia.
Abacate: amigo do sono Dormir é tão importante para viver bem quanto comer direito e fazer exercícios. Tem noite que o sono não vem? Põe fé no abacate. Tudo bem, ele tem gordura, mas é boa. E oferece vitaminas que ajudam você a se entender melhor com o travesseiro. A vitamina B3 equilibra os hormônios que regulam as substâncias químicas cerebrais responsáveis pelo sono. Já o ácido fólico funciona como se fosse uma enzima, alimentando os neurotransmissores que fazem você dormir bem. Quanto consumir: ½ abacate pequeno, 3x / semana.
Salmão: levanta o astral Mau humor constante pode ser sinal de falta de ômega 3 no prato. O representante oficial dessa gordura amiga é o salmão. Mas existem outros peixes (atum, aranque e sardinha) que jogam seu astral lá para cima. O ômega 3 melhora o ânimo porque aumenta os níveis de serotonina, dopamina e noradrenalina - substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar. Estudos também comprovam que este ácido graxo tira os radicais livres de cena e assim protege o sistema nervoso central. Quanto consumir: 1 porção, 3x / semana.
Lentilha: afasta o medo Angústia e medo podem estar relacionados ao desequilíbrio de cálcio e magnésio. Essa dupla atua no balanceamento das sensações. Além de incluir alimentos com cálcio (queijo e iogurte) e magnésio (acelga) na dieta, consuma mais lentilha. Ela tem efeito ansiolítico, ou seja, tranqüiliza e conforta. Isso porque é precursora da gaba, neurotransmissor que também interfere nos sentimentos. Quanto consumir: 3 conchas pequenas/semana.
 
Nozes: mantém você concentrada São muitos os nutrientes das nozes. Mas é a vitamina B1 a responsável por essa fruta oleaginosa melhorar a concentração, pois a B1 imita a acetilcolina, neurotransmissor envolvido em funções cerebrais relacionadas à memória. Quanto consumir: 2 nozes, 4x/semana.
 
 
Chá verde: espanta o estresse Essa erva, a Camellia sinensis, tem fitoquímicos (polifenóis e catequinas) capazes de neutralizar as substâncias oxidantes presentes no organismo que, em excesso, deixam você cansada e estressada e acabam desorganizando o funcionamento do organismo. O estresse é capaz de desencadear a síndrome metabólica, culpada por doenças como a obesidade e a depressão. Beber chá verde, conforme alguns estudos, melhora a digestão e deixa a mente lenta. Quanto consumir: 4 a 6 xícaras (chá)/dia.
Brócolis: deixa a mente esperta É comum você demorar alguns segundos para lembrar o número do seu telefone? Este alimento é rico em ácido fólico, acelera o processamento de informação nas células do cérebro, conseqüentemente, melhorando a memória. Porções extras desta verdura vão fazer você lembrar de tudo rapidinho. Quanto consumir: 1 pires/dia.
Clorela: controla a preocupaçãoComportamento obsessivo pode ser sinal de que as células do organismo estão desvitalizadas. A alga clorela funciona como um poderosíssimo reparador celular, melhorando as funções fisiológicas e o sistema imunológico. E mais: contém vitaminas (B3, B6, B12 e E) e minerais (cálcio, magnésio e fósforo) e aminoácidos (triptofano) que ajudam a estabilizar os circuitos nervosos, acabando com a aflição e aumentando a sensação de conforto. Quanto consumir: de 2 a 4g/dia (cápsula)
Óleo de linhaça: dribla o apetite vorazO óleo extraído da semente de linhaça e prensado à frio é uma fonte vegetal riquíssima em gordura ômega 3, 6 e 9. Melhor: é um dos poucos alimentos com ômega numa proporção próxima do ideal, o que é imprescindível para que exerça suas funções benéficas. Uma delas é regular os hormônios que ajudam a manter o sistema nervoso saudável. Com isso, a ansiedade perde espaço e a cumpulsão pela comida fica bem menor.                                                                              Quanto consumir: 1colher (sobremesa)/dia, antes das refeições principais.
Gérmen de trigo: acaba com a irritação Assim como as nozes, o gérmen de trigo tem vitamina B1 e inositol, que reforçam a concentração. Mas por ter uma boa dose de vitamina B5, o gérmen é especialmente indicado como calmante, já que melhora a qualidade de impulsos nervosos, evitando nervosismo e irritabilidade. Quanto consumir: 2 colheres (chá)/dia.
Tofu: espanta o desânimo O queijo de soja tem o dobro de proteínas do feijão e uma boa dose de cálcio. Também é rico em magnésio (evita o enfraquecimento das enzimas que participam da produção de energia) e ferro (combate a anemia). Quando estes minerais estão em baixa no organismo, você se sente fraca e sem ânimo. Mas é a colina, substância que protege a membrana das células cerebrais, que dá ao tofu o poder de acabar com o cansaço mental.
Quanto consumir: 1 fatia média/dia.
 
 Se vc não tem consigo ingerir os nutrientes essencias, atravez da alimentação, procuro os nutraceuticos, suplementos alimentares.
Eles sao uma forma segura e saudavel de corrigir as deficiencias nutritivas do dia a dia.

sábado, 23 de julho de 2011

Lead in Lipstick - Chumbo no Batom

Lead in Lipstick

Lead in lipstick? Turns out, the ur­ban legend is true. In October 2007, the Campaign for Safe Cosmetics tested 33 popular brands of lipsticks at an independent lab for lead content.

The results: 61 percent of lipsticks contained lead, with levels ranging up to 0.65 parts per million. Lead-contaminated brands included L'Oreal, Cover Girl and even a $24 tube of Dior Addict. The U.S. Food and Drug Administration promised it would conduct an investigation, but dragged its feet in doing so.

It took nearly two years, pressure from consumers and a letter from three U.S. Senators, but in 2009 the FDA released a follow-up study that found lead in all samples of lipstick it tested, at levels ranging from 0.09 to 3.06 ppm – levels four times higher than the levels found in the Campaign study. FDA found the highest lead levels in lipsticks made by three manufacturers: Procter & Gamble (Cover Girl brand), L'Oreal (L'Oreal, Body Shop and Maybelline brands) and Revlon. Yet FDA has thus far failed to take action to protect consumers.
No Safe Dose 
The recent science indicates there is no safe level of lead exposure.
“Lead builds up in the body over time and lead-containing lipstick applied several times a day, every day, can add up to significant exposure levels. The latest studies show there is no safe level of lead exposure,” according to Mark Mitchell, M.D., MPH, president of the Connecticut Coalition for Environmental Justice.
“Lead is a proven neurotoxin that can cause learning, language and behavioral problems such as lowered IQ, reduced school performance and increased aggression. Pregnant women and young children are particularly vulnerable to lead exposure, because lead easily crosses the placenta and enters the fetal brain where it can interfere with normal development,” according to Dr. Sean Palfrey, a professor of pediatrics and public health at Boston University and the medical director of Boston's Lead Poisoning Prevention Program. “Since recent science suggests that there is truly no safe lead exposure for children and pregnant women, it is disturbing that manufacturers are allowed to continue to sell lead-containing lipsticks."
The U.S. Centers for Disease Control and Prevention states: “No safe blood lead level has been identified.” The agency suggests avoiding all sources of lead exposure, including lead-containing cosmetics. (Read CDC's lead exposure prevention tips.)

Status Update

The Campaign continues to pressure the FDA to set a maximum limit of lead in lipstick, based on the lowest lead levels manufacturers can feasibly achieve. Thus far the agency has failed to take action to protect consumers.
A state bill to ban lead from lipstick passed the California Senate in 2008, but died after a massiveindustry lobby effort.

What You Can Do 

Because lead is a contaminant not listed on lipstick ingredient labels, it's next to impossible for consumers to avoid. But don't let that dissuade you from doing something:

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Alimentação do brasileiro é pobre em nutrientes, revela pesquisa

Folha de Londrina
Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007
 
Alimentação do brasileiro é pobre em nutrientes, revela pesquisaEstudo aponta consumo de cálcio três vezes abaixo do recomendado internacionalmente e até seis vezes menos vitaminas D, E, A, K


São Paulo- O prato de comida dos brasileiros contém pouquíssimos nutrientes. Segundo uma pesquisa realizada em todo o País e divulgada ontem, há vitaminas essenciais que são consumidas em quantidade insuficiente por 99% da população. É o caso das vitaminas D e E, que são encontradas naturalmente nos alimentos. A ausência desses dois nutrientes provoca problemas graves de saúde, como osteoporose, doenças cardiovasculares, diabete e câncer.

O cálcio, por exemplo, não está presente nas quantidades necessárias na alimentação de 90% dos brasileiros. A lista dos nutrientes em falta continua com a vitamina K (81%), a vitamina C (80%), o magnésio (80%) e a vitamina A (50%). A ausência deles também provoca doenças.

O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e envolveu 2.420 pessoas com mais de 40 anos de todas as regiões do País e todas as classes sociais. Elas tiveram de dizer o que haviam comido nas 24 horas anteriores. ''Foi uma fotografia do prato do brasileiro'', diz o médico reumatologista da Unifesp Marcelo Pinheiro, um dos líderes do estudo.

Recomenda-se que um adulto consuma 1,2 mil miligramas de cálcio por dia. No Brasil, o índice médio não passa dos 400 miligramas. No caso da vitamina D, o recomendado são 10 microgramas diários. Na maior parte do País, o consumo é de, no máximo, 1,9 microgramas. a ingestão é ligeiramente mais alto na região Norte - 2,3 microgramas -, possivelmente porque peixe e castanha fazem parte do cardápio regional. Como são calculados em miligramas e microgramas, esses nutrientes são conhecidos como micronutrientes.

Segundo Andréa Ramalho, pesquisadora e professora de Nutrição na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e consultora do Ministério da Saúde, um dos grandes problemas na alimentação do brasileiro é a ausência de frutas, verduras e legumes, principais fontes de micronutrientes. ''Muitas vezes as pessoas têm a consciência de que precisam mudar seus hábitos alimentares de alguma forma. Mas não é uma tarefa fácil.''

''Há casos em que falta a oportunidade para uma alimentação balanceada'', acrescenta João César Castro, endocrinologista e nutrólogo da Unifesp, que não faz parte da equipe que realizou o estudo. ''Muitas pessoas comem fora e, preocupadas com a higiene dos alimentos, não gostam de comer salada, por exemplo. Elas vão ter deficiência de micronutrientes.''

Ricardo Westin
Agência Estado

sábado, 25 de junho de 2011

Time to Break Your Multivitamin Habit?

Time to Break Your Multivitamin Habit?
For years multivitamins have been touted as a smart, safe step, but it may be time to say goodbye to the one-size-fits-all approach to supplements.



If you're like many Prevention readers, multivitamins have been a key part of your daily routine since... well, forever. As recently as 2002, no less an authority than the Journal of the American Medical Association recommended that "all adults take one multivitamin daily." We at Prevention have suggested them to you dozens of times over the years as well. And many doctors and nutritionists still urge a multivitamin to any "less-than-perfect eater" to compensate for dietary shortfalls.
But today, a tsunami of scientific data has resulted in a reversal in thinking among many experts in the health and nutrition community, including Miriam Nelson, PhD, director of the John Hancock Research Center on Physical Activity, Nutrition, and Obesity at Tufts University. "The multivitamin as insurance policy is an old wives' tale, and we need to debunk it," she says.
The sea change is supported by two massive studies. The first, a review of 63 randomized, controlled trials (the gold standard research method) on multivitamins, published by the Agency for Healthcare Research and Quality, found that multis did nothing to prevent cancer or heart disease in most populations (the exception being developing countries where nutritional deficiencies are widespread). In the second paper, published last year, scientists at the Fred Hutchinson Cancer Research Center followed 160,000 postmenopausal women for about 10 years. The researchers' conclusion: "Multivitamins failed to prevent cancer, heart disease, and all causes of death for all women. Whether the women were healthy eaters or ate very few fruits and vegetables, the results were the same," says the lead author, Marian Neuhouser, PhD.
Maybe you never expected your multi to prevent breast cancer or head off a heart attack. Maybe you just felt that taking one would make you healthier by boosting your immunity or energy level. But research on those benefits is equally discouraging, especially in specialized groups on which you'd expect them to have an impact. For instance, a British review of eight studies found no evidence that multis reduced infections in older adults. Another study found that the vitamins didn't improve fatigue among breast cancer patients undergoing radiation therapy. And inner-city schoolchildren who took a multi did not perform any better on tests or have fewer sick days than students who didn't take one.
"There is even a small body of evidence that may suggest harm from a multi," says David Katz, MD, MPH, director of the Prevention Research Center at Yale University School of Medicine. A 2010 study of Swedish women found that those who took multivitamins were 19% more likely to be diagnosed with breast cancer over a 10-year period than those who didn't. A 2007 paper in the Journal of the National Cancer Institutefound that men who took multivitamins along with other supplements were at increased risk of prostate cancer. And other research has linked excessive folic acid intake to higher colon cancer risk in people who are predisposed. "In terms of a risk-benefit ratio," says Dr. Katz, "why would you accept even a tiny risk if you're not getting any benefit?"
So why were earlier researchers so wrong? One reason is that they were studying the wrong people. It's now well known that people who take vitamins tend to be some of the planet's healthiest to begin with. Researchers have shown that vitamin takers tend to be leaner, more affluent, and more educated. They drink and smoke less; they exercise and go to the doctor more. In other words, they're healthy despite their use of multis.
In addition, the very concept of a multivitamin as nutrient delivery system is limited. We now have a much better understanding of how well whole foods deliver their nutritional benefits. A typical multi contains 10 to 25 isolated nutrients, but fruits and vegetables have hundreds of active compounds with a long list of health properties. "The vitamin C in a multivitamin is likely just not as effective as the vitamin C in a citrus fruit, where it's also surrounded by fiber and flavonoids and carotenoids. All these nutrients working together is what really keeps you healthy," explains Dr. Neuhouser.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Desodorante Sem Sais de Aluminio

Aloe Ever Shield (Desodorante Forever)


  Por todo o nosso corpo nós suamos. O suor tem uma função homeotérmica (de manter a temperatura do corpo), mas tem função de desintoxicação também. 


Em algumas partes do corpo, devido ao contato permanente da pele, o suor tende a acumular. Com isso o cheiro no local fica desagradável. O principal local onde isso acontece são as axilas. Ali o acúmulo do suor vai causando um odor desagradável. 


A maioria dos desodorantes ataca o mecanismo natural do corpo, evitando a transpiração, principalmente por meio de sais de alumínio, que impedem a transpiração total e, portanto, não há mau cheiro.  Nesse caso há dois problemas sendo criados:


 1 - O suor não é eliminado e as substâncias que deveriam ser eliminadas com ele começam a ficar presas nos tecidos em volta da axila, inclusive as mamas. 
2 - O próprio sal de alumínio que impede a transpiração começa a ser assimilado pela pele e se acumular nos tecidos, junto com as toxinas que não são eliminadas. Quando o primeiro desodorante anti-transpirante foi criado, ninguém sabia dos efeitos maléficos do alumínio nos tecidos do corpo humano. 


Atualmente se sabe que a intoxicação dos tecidos pelo alumínio causa diversos problemas à saúde, como câncer de mama e a diminuição gradual da capacidade erétil do homem (redução da potência sexual masculina). 
Por isso a Forever criou nosso desodorante à base de Aloe Vera com cera de Jojoba e SEM SAIS DE ALUMÍNIO. Então nosso desodorante NÃO IMPEDE A TRANSPIRAÇÃO, mas antes promove uma desintoxicação da axila. 


E toda desintoxicação tem seus efeitos temporários indesejados. Basicamente podem acontecer duas coisas desagradáveis (TENHA EM MENTE QUE SÃO TEMPORÁRIAS): 
1 - A irritação da pele, ficando vermelha, com ardência, às vezes manchada e sensível demais. 
2 - Mau cheiro na axila, fazendo parecer que o desodorante não funciona. A ardência pode acontecer por causa da desintoxicação da pele propriamente dita, porque o organismo começa a expelir as substâncias acumuladas ao longo dos anos nos tecidos. Se seu organismo é muito ácido por conta da má alimentação, essa secreção será ácida também, irritando a pele. 
Sugiro um ou dois ciclos de desitoxicação com Bits´n Peaches, Fields of Greens, Garlic-Thyme e Forever Lite. Para o caso do mau cheiro obviamente a causa é a desintoxicação, então recomendo um ou dois ciclos de limpeza interna também. 

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Perder Peso - Combinação Perfeita - Desintoxicação, Fibras e Nutrição

Suco de Aloe Vera com Cramberry e suco de maça
Fibras verdes
Shake para café da manhã e jantar


Produtos para quem quer perder peso - consumo de 1 mes

terça-feira, 8 de março de 2011

Aloe Propolis



Própolis é uma substância produzida pelas abelhas, a partir de substâncias de origem resinosa que estas colhem do pólen e das árvores, sendo posteriormente misturadas com secreções da própria abelha. Desta mistura, resulta uma substância rica em aminoácidosvitaminas e bioflavonóidescom um poderoso efeito antioxidante e uma ação antibacteriana eantibiótica.
É usado para vedar e isolar a colméia do frio, embalsamar insetos ou outras abelhas intrusas. A sua propriedade mais interessante, proveniente da sua resina, reside no fato de eliminar todos os microorganismos e outros agentes infecciosos que entrem em contato com a colméia, mantendo os favos em condições de assepsia.
Desde há aproximadamente 2000 anos, que vários povos se utilizam dos benefícios do Própolis, canalizando-os no sentido de melhorar a sua própria saúde. Recentemente, estudos mais profundos têm confirmado os seus benefícios, tais como: ação antibacterianaantifúngica e antiviral. Várias pesquisas realizadas com o Própolis confirmam a sua poderosa ação antibacteriana, e por isso é considerado um antibiótico natural. A grande vantagem do Própolis em relação aos antibióticos comuns, é que este, ao contrário dos ditos antibióticos, atua somente destruindo as bactérias nocivas, preservando as benéficas, como é o caso das bactérias da flora intestinal. Por outro lado, os trabalhos publicados, indicam que as bactérias não criam resistência ao Própolis, como acontece com os antibióticos sintéticos, impedindo que estas se tornem ainda mais nocivas, perigosas e resistentes ao antibiótico.
É muito eficaz no combate, de bactérias como a Salmonella e Helicobacter pylori entre outras. A sua ação estende-se ainda a fungos como a Candida albicans e vírus como o do herpes e de gripe; daí, a sua maior utilização nas épocas mais frias como meio preventivo do aparecimento de gripes, constipações, pneumonias, resfriados e afecções do aparelho respiratório.
Outras propriedades importantes do Própolis são: o fortalecimento do sistema imunológico do organismo; o combate aos radicais livres através de sua capacidade antioxidante; anestésico, aliviando males como afecções dentárias, amidalite, dores de gargante, entre outras. É um poderoso cicatrizante e regenerador de tecidos o que o torna um aliado no tratamento de dermatites, feridas e queimaduras e outros problemas de pele, sendo também muito utilizado como ingrediente na área de cosméticos.

Forever Living combinou o Aloe Vera e o Própolis de Abelhas numa formulação única que é simplesmente um dos nossos melhores produtos para os cuidados da pele. Excelente como hidratante e amaciador para a pele este creme combina o Aloe Vera Gel com o Própolis de Abelhas e outros ingredientes reconhecidos pelas suas propriedades para a manutenção de umapele saudável. A Camomila, uma das melhores plantas para a pele é adicionada à fórmula e as Vitaminas A e E reconhecidas pelas propriedades hidratantes completam a fórmula. O resultado é um produto eficaz para manter a pele saudável e com uma textura fabulosa.
CONTEÚDO
Cada embalagem contém 113g.
MODO DE USAR
Aplicar na pele e massagear. Repetir a aplicação duas a três vezes ao dia.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

CÁLCIO


TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A IMPORTÂNCIA DESSE ELEMENTO MINERAL PARA O BEM DO SEU ORGANISMO
 
Você sabia que o cálcio é vital na formação e manutenção dos ossos e dentes? E que ele também é importante para a modulação da contração muscular? Pois abaixo vou explicar tintim por tintim a importância do cálcio para seu organismo e que alimentos são ricos nesse mineral.

O cálcio é o quinto elemento mais presente em nosso organismo. Ele responde por até 2% do peso de nosso corpo, sendo que ossos e dentes retêm 99% do cálcio. As células dos tecidos moles, os líquidos extracelulares e o sangue ficam com o ponto percentual restante.

De fato, estão na formação da massa óssea e dos dentes os principais papéis do cálcio, que os protege contra toxinas, como o chumbo. Na parte de modulação muscular, por exemplo, ele também tem grande importância, porque regula os batimentos cardíacos e controla a transmissão de impulsos nervosos.
 
O cálcio tem também importante papel na coagulação sanguínea e impede o surgimento de sintomas de osteoporose e raquitismo, que costumam se manifestar quando há falta desse mineral no organismo. Ele ainda pode até ajudar a evitar o câncer de cólon.
 

CADA UM COM SUA DOSE

O mineral também participa na formação do “cimento intercelular” (tecido intersticial) e ajuda a recuperar os músculos na recuperação da fadiga. Por isso, a falta de cálcio no organismo pode levar à insônia, hipertensão, irritabilidade, redução de memória, formigamento, contrações musculares, taquicardia, unhas frágeis, queda de cabelo e deformidades ósseas.

Vale lembrar que existe um acentuado aumento das necessidades de cálcio na alimentação durante a gravidez e a lactação. A alimentação de adolescentes também deve ser reforçada de cálcio em função das necessidades de crescimento geradas pelo trabalho de formação óssea.

Atletas e mulheres na menopausa também demandam doses mais elevadas de cálcio em função dos menores níveis de estrogênio. Afinal, é o estrogênio que protege nosso esqueleto estimulando o depósito de cálcio nos ossos.

Por outro lado, o excesso de cálcio no organismo também te suas contra-indicações. Pode provocar calcificação excessiva dos tecidos moles e ossos; falência renal, interferência na absorção de ferro e mudanças de comportamento.


OS AUXILIADORES

Normalmente, até 30% do cálcio ingerido é absorvido pelo intestino – retirando gestantes lactantes ou pessoas em fase de crescimento acelerado. O restante é expelido pelo organismo nas fezes e na urina.

Para favorecer essa absorção, há elementos que auxiliam o processo, como proteínas, lactose, a própria acidez do bolo intestinal e a vitamina D. Esta vitamina, aliás, modula a atividade imunológica, embora sua principal função seja mesmo a absorção e utilização do cálcio e do fósforo para a manutenção e desenvolvimento de ossos e dentes saudáveis.

Por isso, a vitamina D é essencial na prevenção e no tratamento de osteoporose e raquitismo. Tal vitamina está presente em alimentos como leites, peixes (especialmente salmão e sardinha), gema de ovo e derivados enriquecidos.

Interessante saber que toda vitamina D que ingerimos pela alimentação precisa de luz do Sol para ser ativada. Logo, aquela caminhada regular ao ar livre é fundamental. Se você não é adepto do esporte, precisa se expor ao sol da manhã em pelo menos 3 dias por semana. E sempre por 20 minutos.


A FORÇA DO MAGNÉSIO

O magnésio também auxilia na absorção do cálcio no organismo. Encontrando em carnes, vegetais de folhas verdes, frutos do mar, legumes, castanhas e cereais integrais, é um mineral que atua também conta doenças cardíacas, porque estimula o bom funcionamento dos músculos e do coração.

O magnésio também reduz arritmias, pressão arterial, insônia, ansiedade e, claro, tem sua importância para os ossos, além de estar envolvido em mais de 300 sistemas enzimáticos.

Para completar, ajuda também nas funções neurológicas, no metabolismo das gorduras e no processo digestivo. E sua deficiência pode causar câimbras, dores vasculares, nervosismo, fraqueza muscular, mialgias, zumbido ininterrupto no ouvido, hipertensão, alterações coronárias e cerebrais e osteoporose.


 
ONDE ENCONTRAR O CÁLCIO

Voltando ao cálcio, ele pode ser encontrado em uma enorme variedade de alimentos. tradicionalmente, quando falamos desse mineral, a associação imediata é com o leite e seus derivados, como queijo e iogurtes, que têm a fama de ser as melhores fontes de cálcio.
 
Mas existem outras opções. Há uma gama considerável de fontes de origem vegetal que podem ser usadas para uma dieta equilibrada e rica em cálcio – tais fontes podem ter até mais cálcio que o leite em si.

Entre estas opções, estão a amêndoa, o milho, o feijão, o melaço escuro e o sésamo. Couve, brócolis e laranja também são fontes interessantes de cálcio (veja quadro abaixo com lista de alimentos e as dosagens).


No entanto, se você tem dificuldades em manter diariamente uma dieta equilibrada, rica em elementos como cálcio, vitamina D e magnésio, há suplementos alimentares que podem auxiliá-lo na ingestão necessária do mineral para o perfeito funcionamento do corpo humano, como o Forever Calcium.